segunda-feira, novembro 24, 2014

Em verdade dos digo

O Facebook devia chamar-se Falsebook


É tanta, mas tanta falsidade que até enjoa 

a 30 dias da véspera de Natal

Vejo nas redes sociais que, por esta altura. já muitos lares estão decorados com motivos natalícios.

A um mês da véspera de Natal, pergunto: é demasiado cedo ou sou eu que estou atrasada?


(Considerando que no final de Setembro já havia doces da época  de Natal com força em alguns supermercados e que no inicio de Novembro a Popota  começou a bombar... Se calhar sou eu que estou atrasada)

sábado, novembro 22, 2014

Dos Sábados

Enquanto uns são detidos, outros ficam em casa a secar roupa não vá o São Pedro tecê-las.

E a cada época de chuva, inventa-se novos truques para que a roupa seque.

Bendita sejas lareira
Quase tão histórico como eu voltar a escrever... Só mesmo o "nosso" José Trocas-te ter sido detido.

Será que estamos numa época de mudança?

sexta-feira, janeiro 03, 2014

Hoje digo que,

É um dia de recomeço. "Acabei" com o "O Meu Blog" e começo com o "Hoje digo que".

E porquê? Porque sim, porque me apetece voltar a este espaço e escrever o que me apetecer.

Hoje digo apenas isto, amanhã logo se verá.

segunda-feira, junho 09, 2008

Do baile de Finalistas

Juro que foi mera coincidência. A C. não sabia deste anel.






Lá estou eu armada em modelo.


sábado, maio 24, 2008

No Sábado passado...

video

O Discurso

video

O Grito.

Acertaste Vida de Praia. Foi o "final" do meu curso :-)

Agora, adivinhem quem ficou com a capa presa no chapéu :-)

terça-feira, abril 15, 2008

Finalmente




É já amanhã :-)

quinta-feira, julho 12, 2007

Linda Leiria

Porque será que me identifico com esta música a 100%? ouçam a música e perceberão porquê :-)



Se um estudante deixa um instante a terra onde nasceu
Leva consigo, lugar antigo onde cresceu
Mas se os encantos de outros recantos ele souber ver
Vai certamente neles contente querer viver

Linda Leiria, linda Leiria quero cantar-te
Sou um estudante da terra distante sempre vou amar-te
Com a guitarra, com a guitarra e o rio Lis
Componho e canto à terra de encanto e sou feliz

O teu castelo dá gosto vê-lo à luz do luar
E ao olhá-lo comigo falo e a murmurar
Digo baixinho com tal carinho de enternecer
Que em toda a parte vou recordar-te até morrer

Peço desculpa aos elementos da Tum'Acanénica mas esta música não podia faltar no meu blog